terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Sei Quando é o Amor...


.
Sei quando é o amor
pelo som dos passos da noite
que cantam nas cores do crepúsculo.
Sei quando é sincero.
Sei quando é cúmplice.
Sei quando é palavra e quando é atitude.
No aconchego da noite envolvente,
braços, pernas - entrelaces,
intenso momento -
no compasso eterno do pêndulo.
Sei quando não é o amor
e o momento fugaz evapora-se
no vazio de um poema nômade,
sem nome,
ou em versos que rimam silêncio.


.

2 comentários:

Cleide A. B. Yamamoto disse...

E sabendo... Descreves com maestria e encanto nos versos da sua poesia. Lindo, amiga! beijão

Amapola disse...

Boa noite.

Que poema lindo e franco... Amei!!

Um grande abraço. Tenha uma noite de paz.

Maria Auxiliadora (Amapola)