domingo, 7 de dezembro de 2008

dentro do espelho




(para Jorge Luis Borges)


em meus labirintos

descobri espelhada

a magia do véu

que sagaz,

encobre o mistério.


no véu intocável

das coisas ocultas

descobri Aleph.


Sonia R.



Um comentário:

S. S. Bardot disse...

Um texto pequeno mas bem interessante, e porque não?, belo!
Abraços para você e para seus escritos!